6 Dicas para alavancar a sua carreira profissional

Em um mercado extremamente competitivo onde a diferenciação profissional é a chave para o sucesso, os profissionais estão tendo uma maior preocupação com suas carreiras e percebendo que o mercado profissional atual construiu um cenário que sugere que os bons profissionais devem buscar alavancar suas carreiras através de muita dedicação para conseguirem se destacar para alavancarem suas carreiras e conquistarem o tão almejado sucesso profissional.

Vale ressaltar, no entanto, que o sucesso profissional é um conceito subjetivo, pois varia conforme singularidade de anseios e vontades de cada indivíduo, com isso é importante reforçar que um profissional que busca dar uma reviravolta em sua vida profissional precisará contar com bastante esforço e dedicação para tornar sua vida profissional estagnada em uma carreira de sucesso.

Pensar grande e buscar alavancar a carreira profissional, mesmo em momentos estatisticamente de crise empregatícia, pode ser desafiador e ao mesmo tempo muito gratificante, pois estabelece um busca permanente por melhorias em seu campo de atuação e enaltece sua carreira. 

Para contribuir com esse processo para alavancar sua carreira, desenvolvemos este artigo completo com 6 dicas que podem ajudá-lo a trilhar o caminho para atingir e manter seus objetivos de carreira.

1 – Tenha um plano de carreira com metas e objetivos

Ter um plano de carreira criado a partir dos anseios e desejos do próprio profissional e que visa atender suas expectativas pessoais e profissionais é muito importante para garantir o desenvolvimento da carreira e o sucesso do profissional. O mesmo ainda o tornará uma pessoa mais proativa e motivada a buscar seu desenvolvimento profissional.

Desenvolver um plano de carreira trará grandes vantagens a vida dos  profissionais que buscam alavancar suas carreiras, isso porque além de comprovar que o profissional é dedicado e focado que também mostra que o mesmo se conhece bem e sabe reconhecer suas ambições profissionais.

2 – Aprimore suas habilidades

Melhorar seu desempenho no trabalho devido a um aprimoramento nas suas habilidades, exibirá resultados novos que além de destacar seu desenvolvimento ainda irá demonstrar uma maior excelência em sua profissão. O aprimoramento de habilidades pode de ser adquirido através da execução de cursos específicos, workshops, seminários ou treinamentos de atualização.

Reforçamos que este refinamento de habilidades também pode ser usado como um grande agregador de valor em seu currículo profissional para evidenciar suas habilidades. 

Destacamos que saber como fazer um curriculo que realça suas habilidades para chamar a atenção dos recrutadores e conseguir vencer a concorrência é imprescindível para aqueles que busca uma recolocação profissional.

3 – Trabalhe seu marketing pessoal

Saber apresentar uma boa imagem profissional, através de uma estratégia de marketing pessoal ativa, é tão importante quanto executar suas funções com competência, afinal de contas, somente a partir de uma boa apresentação profissional será possível mostrar para seus gestores ou contratantes que você é um profissional diferenciado, competente e que possui valor.

Reforçamos que além de ser excelente na execução das suas funções o profissional também deve saber evidenciar seus talentos através de fatos comprovados, ou seja, o profissional precisa investir em autopromoção condizente para demonstrar que possui as melhores qualidades e habilidades exigidas pelo mercado e área de atuação.

4 – Mantenha-se atualizado

A única maneira de alavancar a carreira profissional é se mantendo atualizado na área, sendo assim é imprescindível investir em especializações e aprimoramentos que o garantam estar sempre muito bem informado sobre as novidades da sua área e profissão.  Além disso também é muito importante acompanhar notícias e tendências que afetam sua profissão e empregadora.

Destacamos que este ponto apesar de parecer difícil é muito importante para alavancar a carreira profissional. Para conseguir manter-se atualizado de maneira eficiente e que garanta resultados, recomendamos adotar uma estratégia de gestão de tempo que tornará possível encontrar brechas de tempos para se dedicar a cursos ou leituras.

5 – Tenha foco profissional e pessoal

Além de determinar exatamente suas ambições profissionais, de forma estruturada e realista, o profissional também deve manter-se focado e organizado para que nenhum aspecto da sua vida pessoal, como a possibilidade de negativação do nome junto a serviços de proteção ao crédito, possa originar resultados negativos para a carreira do profissional.

Isso porque a possibilidade de dívidas altas ou inadimplência pode afetar a conquista de uma vaga, mesmo que de profissionais competentes, por avaliarem que a conduta do profissional não condiz com a missão, visão e valores da empresa. Por esse motivo é importante sempre manter suas finanças em dia e seu nome regular.

6 – Crie e cultive uma lista de contatos profissionais

A lista de contatos profissionais, também conhecida como networking, é uma tática pouco usada atualmente no mercado brasileiro devido sua complexibilidade, mas que visa auxiliar no desenvolvimento de carreira dos profissionais, uma vez que consolida a imagem do profissional no mercado.

Apesar de pouco utilizada a moderna estratégia de networking atua como uma ponte para conectar pessoas colaborativas com interesses e objetivos semelhantes no intuito de gerarem benefícios mútuos aos envolvidos. Ou seja, tem o objetivo de criar e cultivar relações de colaboração em âmbito profissional para aumentar suas oportunidades através de uma rede de relacionamentos profissional.

Recomendamos que os profissionais que buscam uma carreira de sucesso criem um perfil profissional condizente em redes sociais do meio e em alguns aplicativos de vagas de emprego para compartilharem informações e currículos para ajudar a alavancar a carreira. 

Gostou das dicas para alavancar a sua carreira profissional? Tem algo para acrescentar? Conta pra gente nos comentários!

As 5 principais habilidades para se tornar um desenvolvedor de aplicativos

A indústria para desenvolvimento de aplicativos móveis continua a crescer à medida que os dispositivos móveis se tornam o centro de comunicação e trabalho. Em um ritmo impressionante, os negócios e o desenvolvimento tecnológico surgiram, causando uma demanda crescente por desenvolvedores de aplicativos móveis experientes.

O desenvolvimento de aplicativos móveis envolve um conjunto de procedimentos que envolvem programação e criação de software ou aplicativos projetados para dispositivos portáteis de operação rápida, como smartphones e tablets. Em muitos aspectos, é semelhante ao desenvolvimento de aplicativos da Web, mas a diferença é que os aplicativos móveis geralmente são desenvolvidos para serem especificamente adaptados às funções especiais do dispositivo que está sendo usado. Por exemplo, no caso de um aplicativo de jogo desenvolvido para um telefone da plataforma Android, pode ser vantajoso utilizar o acelerômetro do telefone para oferecer uma experiência de usuário única.

Habilidades de um desenvolvedor

Não é só quem tem conhecimentos de informática pode desenvolver aplicativos móveis. Em vez disso, um conjunto de habilidades específicas é necessário para esses desenvolvedores.

1. Design da interface do usuário móvel

Provavelmente, o aspecto mais importante do desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis é a criação de uma interface de usuário (UI) de alta qualidade. A interface do usuário de um aplicativo é responsável pela interação entre o usuário e o software. Quando se trata de desenvolver aplicativos móveis, não basta que eles simplesmente tenham uma funcionalidade de back-end adequada. Com uma infinidade de aplicativos disponíveis para download, os mais atraentes são os aplicativos fáceis de usar, com um design superior e funcionando sem problemas.

Elementos principais do design da interface do usuário:

  • Componentes são onde o usuário provavelmente espera
  • Bom uso de um esquema de cores unificado
  • Carregamento rápido e operação do aplicativo
  • Ajuda geral, dicas básicas
  • Indicadores de atividade

2. Desenvolvimento de Aplicativos entre Plataformas

Para um desenvolvedor, é vital ter conhecimento de várias plataformas de operação no setor atual. Quanto à penetração no mercado, existem três grandes plataformas móveis: Android, iPhone e Windows Phones. Um desenvolvedor de aplicativos especializado não é apenas experiente e capaz de codificar em uma plataforma, mas é versátil o suficiente para criar aplicativos em qualquer plataforma para qualquer dispositivo. Isso leva ao caminho para uma gama mais ampla de possibilidades e um perfil de desenvolvedor brilhante.

3. Computação Backend

Isso pode envolver:

  • Segurança
  • Gerenciamento de banco de dados
  • Interação de hardware
  • Implementação de alocação de memória

4. Habilidades Modernas de Programação Linguística

Outra importante habilidade necessária para desenvolver aplicativos móveis é o conhecimento de programação usando linguagens de programação modernas.

Todos juntos, a programação pode incluir várias coisas:

  • Experiência com linguagens de programação comumente usadas como C # e Java
  • Treinado em linguagens de desenvolvimento web como HTML 5 e CSS
  • Familiarizado com interfaces de programação de aplicativos de plataforma móvel (API), como Apple iOS, Android e Windows Mobile
  • Capaz de implementar o uso de suítes móveis de plataforma cruzada, como Antena e AMP (Contabilidade-Gerenciamento-Promoção).

5. Capacidade de Negócio

Capacidade de negócios e expertise são essenciais para conquistar a concorrência. Muitas pessoas podem ignorar esse detalhe, mas as habilidades empresariais tendem a desempenhar um papel crítico nesse campo. Como já mencionei, é necessário que um aplicativo seja capaz de se destacar entre os concorrentes. Isso não é alcançado apenas pela experiência do usuário altamente elogiada do aplicativo, mas precisa ser vista primeiro. Os desenvolvedores devem saber como otimizar a visibilidade de um aplicativo na lista de aplicativos disponíveis da mesma categoria. Assim como todos os outros componentes, o lado comercial e de marketing do desenvolvimento de aplicativos deve ser levado a sério.

Vantagens De Ser Um Freelancer

Vantagens De Ser Um Freelancer

Quem nunca sonhou em trabalhar naquilo que ama, gerenciando seu tempo e ainda sobrando tempo para fazer aquela viagem dos sonhos?

Pois bem, nada disso pode longe de conquistar, basta tirar os sonhos do papel e começar a planejar como será seu financeiro para que você alcance aquilo que almeja.

Seja uma viagem para aquele lugar incrível para explorar, acomodações confortáveis ou aquela tranquilidade de um ambiente paradisíaco. Tudo isso só é possível se você planejar com antecedência.

Isso inclui verificar as formas de deixar sua viagem mais segura, aproveitando as cotações e opções online que te auxiliam na escolha do melhor pacote para viajar.

O pacote de viagem pode ser uma ideia longínqua quando se pensa nos valores, mas existem muitos sites de agências de viagens que oferecem melhores condições e de forma segura.

Neste sentido, trabalhar como Freelancer, pode ser uma ótima opção para quem quer ganhar aquele dinheiro extra para sua tão sonhada viagem.

Além disso, o sistema home office traz muitas outras vantagens para quem quer um segundo plano para alcançar aquele sonho que parece tão longe. 

O Perfil Do Freelancer

Trabalhar como “freela” pode ser uma alternativa assertiva, pois esse é o tipo de serviço que mais cresce atualmente.

Com um vasto leque de serviços contratados de maneira online, existem diversas plataformas que procuram esse tipo de profissional.

O perfil do freela deve apresentar habilidades que compreendem responsabilidade de entregar o serviço com qualidade, cumprimento de prazos acordados com o contratante e estar sempre se atualizando acerca de sua profissão.

Para trabalhar de freelancer, você precisa determinar o tipo de serviço que irá prestar, seja como redator para blog, designer gráfico ou até  desenvolvedor de software.

Todas essas profissões exigem que você saiba conciliar como trabalhar em casa e ainda construir sua rede de network.

Vantagens De Trabalhar Como Freelancer 

Existem muitas vantagens em ter seu próprio negócio, por vezes fazendo aquilo que você tanto desejou fazer.

Hoje, iremos listar 7 vantagens de trabalhar na internet como freelancer, com os desafios de trabalhar de forma autônoma e satisfatória.

 

  1. Trabalhar como freela poderá ajudar a realizar seu sonho: Se você tem o sonho de viajar, por exemplo, o trabalho extra como freelancer poderá te ajudar no financiamento do seu projeto, seja para arcar com algumas despesas ou para ficar uns diazinhos a mais em sua viagem.
  2. Você trabalha de onde quiser: Essa é um dos benefícios que mais levam pessoas a oferecer serviços de maneira online, pois mesmo se você estiver em sua viagem, poderá trabalhar em seu projeto.
  3. Gerencia seu próprio tempo: Com os serviços online você tem liberdade de gerenciar seu tempo, organizando um limite de horário máximo para seus projetos e ainda aproveitando os momentos de lazer no seu dia.
  4. Adquire conhecimentos sobre variados assuntos: Se o seu serviço é de redator, por exemplo, você terá acesso a diversos assuntos, com temas que abrangem o blog ou site em questão.
  5. Autonomia nas escolhas de projetos contratados: Contudo, se não se sente habituado ou confortável para realizar determinado projeto, é só ignorar, pois você tem autonomia para escolher quais são os projetos de seu interesse.
  6. Gastos com despesas são menores: As únicas despesas que talvez você terá com o freelancer são os pagamentos de algumas plataformas de contratação de projetos ou para adquirir curso online como forma de se aperfeiçoar e aprender.
  7. Você cria o hábito de se organizar: A organização é uma das chaves do sucesso em seu negócio, sem organizar o tempo, o dinheiro e suas tarefas você não conseguirá alcançar sua realização como profissional.

Por isso, o trabalho como freelancer vai depender do seu planejamento, em conciliar muitas vezes com seu trabalho principal, e tornar seu dia mais produtivo.

Mas no fim, todo o esforço pode valer a pena, principalmente se você conseguir realizar aquele sonho que já foi por vezes adiado.

Vantagens de ser um desenvolvedor de software

Ao contrário do que muitos podem pensar, desenvolver software não é apenas para os magos dos computadores, é para todos.

Se você tem dúvida sobre qual carreira seguir e adora tecnologia, talvez a área de engenharia de software seja a ideal para você. Por isso, nós da Prof Certo, fizemos destacamos um conjunto de vantagens de ser um desenvolvedor de software.

Os cursos costumam ser rápidos

Se você se interessa por aprender a ser um desenvolvedor, um curso de programação muitas vezes, é inferior a 6 meses para capacitação.

Por exemplo, a Danki Code possui treinamentos a um custo acessível e práticos, e com certeza, tornarão seu currículo altamente atrativo para empresas.

Até possui o currículo mais completo, no entanto, no mercado de trabalho a maior parte dos alunos desses cursos irão trabalhar para empresas como estagiários ou Trainee. Assim que tiverem mais experiência na área, poderão evoluir rapidamente na carreira.

O salário é bom

Um principiante de desenvolvimento não ganha mais que o de outras carreiras, porém frequentemente duplica ou triplica com o passar dos anos.

Este processamento de ter grandes aumentos de salário é comum no início da trajetória, no qual você pode iniciar com R$2000,00, no ano posterior já estar com R$5000,00 e no próximo ano R$7000,00.

Além disso, a responsabilidade de um salário alto não é tão grande como a de outras áreas, no qual é preciso ser um diretor, um engenheiro ou um médico.

Dificilmente está desempregado

Mesmo em tempos de crise, a setor de tecnologia foi um dos poucos setores que continuou a crescer.

A quantidade de vagas é grande, uma vez que um projeto envolve muitas indivíduos e áreas de entendimento, e companhias de grande peso são capazes de ter mais de 100 esboços acontecendo ao mesmo tempo.

É quase improvável ficar desempregado por bastante tempo estando próximo aos grandes centros de tecnologia.

Pode trabalhar de casa

Já que tudo o que um programador necessita para trabalhar são um computador e conexão com a Internet, não é preciso ir para para um local físico para trabalhar.

O home-office tem se popularizado, uma vez que as companhias perceberam que são capazes de diminuir seus custos e dar mais qualidade de vida para seus funcionários. Seus trabalhadores não precisam perder tempo na condução até chegar ao serviço.

Trabalhar de casa permite trabalhar para qualquer empresa do mundo e não somente da sua região.

Faz novas amizades

Ao contrário da crença popular, um desenvolvedor não é antissocial.

A maior parte tende a apoiar de uma ou mais negócios do universo nerd como games, quadrinhos, animes e livros.

E dessa forma, trabalhar com pessoas com os mesmos interesses é possível fazer mais amizades, e não somente colegas de trabalho, que compartilham dos mesmos gostos que você.

O que é Arduino

Muito se fala do Arduino entre desenvolvedores de software e quem está começando a trabalhar com a eletrônica. Mas afinal, o que é o Arduino? Neste artigo, vamos falar um pouco sobre essa plataforma de código aberto capaz de ajudar na construção de projetos eletrônicos.

Graças à sua experiência de usuário simples e seu preço acessível, Arduino tem sido utilizado em milhares de projetos e aplicações diferentes.

O software Arduino é fácil de usar para iniciantes, mas flexível o suficiente para usuários avançados.

Ele funciona em Mac, Windows e Linux. Professores e alunos podem usa-lo para construir instrumentos científicos de baixo custo, para provar conceitos ou para começar com programação e robótica.

Designers e arquitetos constroem protótipos interativos, músicos e artistas podem usar a plataforma para instalações e para experimentar novos instrumentos musicais. Fabricantes, é claro, usá-lo para construir muitos dos projetos.

Arduino é uma ferramenta chave para aprender coisas novas. Qualquer um pode começar a aperfeiçoar apenas seguindo as instruções passo a passo de um kit, ou compartilhar idéias online com outros membros da Comunidade Arduino.

Como você verá neste artigo, Arduino é um microcontrolador totalmente programável. Se você quiser conhecer mais sobre a plataforma, recomendamos o Curso de Arduino.

O que é o Arduino?

Arduino é um microcontrolador básico, de placa única, projetado para fazer aplicações, controles interativos ou ambientes facilmente adaptáveis.

O hardware consiste de uma placa projetada em torno de um microcontrolador de 8 bits ou de 32 bits. Os modelos atuais apresentam coisas como uma interface USB, entradas analógicas e pinos GPIO que permitem ao usuário anexar placas adicionais.

Foi inicialmente introduzida em 2005. Foi projetada para fornecer uma maneira mais barata estudantes e profissionais para criar aplicações que consigam fazer interface com sensores, motores e outros produtos tipos de hardwares.

Aplicações comuns para estudantes ou inexperientes são robôs simples ou detectores de movimento. Ele oferece um IDE simples integrado (ambiente de desenvolvimento integrado) que funciona em computadores pessoais regulares e permite que os usuários escrevam programas para Arduino usando C ou C++.

Por que usar o Arduino

As placas de Arduino são relativamente baratas em comparação a outros microcontroladores. O mais barato pode ser montado manualmente, e custa em torno de 50 dólares.

O Arduino também funciona em diversas plataformas, como Windows, Linux e MAC Os. Também há um ambiente de programação simples, excelente para iniciantes, mas flexível o suficiente e cheia de recursos para profissionais.

Além disso, é uma plataforma open source, isso quer dizer que pode ser estendida por outros desenvolvedores.

Como aumentar seu negócio em 2019

Se o seu pequeno negócio está em pleno funcionamento, pode ser hora de pensar em ir para o próximo nível. Talvez você queira alcançar novas perspectivas e estratégias, oferecer novos serviços, ou tomar o seu negócio em uma direção completamente diferente.

Seja qual for o seu objetivo, terá de fazer alterações para preparar o crescimento do seu negócio e criar oportunidades de expansão.

Neste artigo, vamos te dar algumas dicas para aumentar seu negócio.

Tenha uma perspectiva clara

A maioria das pessoas que trabalham estão ocupadas demais e raramente investem tempo pensando em seus negócios, principalmente: não pensam sobre o que está funcionando e o que não está.

Antes de iniciar um plano de crescimento, reserve algum tempo para refletir sobre seu trabalho. Não se limite a rever planilhas e dados. Considere rever também seus processos e as partes relacionadas com o relacionamento de sua operação.

Crie um bom ambiente

Convide seus colaboradores e parceiros sessões de brainstorming. Crie um espaço seguro para que eles ofereçam suas perspectivas sobre como seu negócio, o que está indo bem e também o que está indo mal.

Encorajá-los a partilhar as suas visões para o futuro.

Você vai se surpreender com os insights que você vai ganhar, porque as pessoas vêem as mesmas coisas de maneiras diferentes. Além disso, seus colegas de trabalho apreciarão ter uma mão em moldar o futuro da empresa para a qual trabalham.

Atualize seu plano de negócios

Pense no seu plano de negócios como um verdadeiro guia, não um mapa impresso.

Para alcançar seus objetivos de negócios de curto e longo prazo, ele deve ser atualizado regularmente para enfrentar as barreiras atuais e aproveitar as oportunidades.

As melhores práticas são rever e atualizar o seu plano uma vez por ano, ou mais frequentemente se surgirem grandes oportunidades ou se depararem com barreiras significativas.

Obtenha novas ideias

Assinar revistas e publicações do seu mercado, assistir a conferências e ter aulas pode parecer caro e desnecessário para alguns.

No entanto, fazer isso é uma forma crítica de se manter atualizado sobre as últimas tendências. Irá ajudá-lo a identificar novas oportunidades e tecnologias que possam fornecer formas focadas no futuro para crescer a sua empresa.

Veja o que seus concorrentes estão fazendo

Saiba mais sobre os concorrentes e como eles estão progredindo. Na era de hoje do marketing digital e sua capacidade de expandir o alcance, é mais importante que nunca.

Saiba que tipos de serviços eles oferecem para ver se sua empresa está alinhada as mesmas perspectivas do mercado.

Além disso, veja onde há lacunas no que eles fazem, seja como um concorrente ou um parceiro. Tome nota das campanhas de marketing e táticas que eles usam que podem ressoar com a sua base de prospectos.

Invista num sistema de gestão de clientes

Manusear suas interações de marketing e vendas consome tempo e provavelmente vai tornar impossível para você crescer sua base de clientes.

Invista em um sistema que automatiza e rastreia essas funções.

A despesa será mais do que compensada no tempo que você economizar e quantidade de novos negócios que você atrair.

Identifique seus melhores clientes

Apresente uma lista dos seus melhores clientes – aqueles que são mais rentáveis e aqueles com quem é fácil trabalhar. Você pode simplesmente entrevista-los e perguntar se há algo mais que podem fazer juntos.

Faça novas ofertas para seus clientes atuais

Quando se trata de gerir relacionamentos com clientes, é importante manter-se presente.

Se não entrar em contato com clientes atuais, pode estar a perder oportunidades para melhorar a sua relação. Poderão igualmente considerar a possibilidade de transferir os seus contratos para concorrentes de que tenham conhecimento.

Embora possa ser impossível ligar regularmente ou encontrar-se com cada cliente pessoalmente, você pode fazê-lo virtualmente.

Considere expandir a sua presença nas redes sociais ou implementar um boletim de e-mail regular.

Pense em novas oportunidades

Seja criativo criando as melhores maneiras de se conectar porque pessoas diferentes interagem com diferentes mensagens e mídia.

As pessoas mais jovens podem ser mais propensas a responder ao conteúdo distribuído através de certos canais sociais.

Uma vez que você descobriu como se conectar com essas pessoas, trabalhar com redatores, designer, ou agência para desenvolver ativos de marketing. Não faça sozinho, a não ser que queira uma carreira na área de redação e design.

Programe suas estratégias e táticas de marketing e vendas em seu sistema de gerenciamento de cliente para automatizá-las. Isso irá ajudá-lo a rastrear a sua eficácia para que você possa fazer ajustes com base no que você aprender.

O Que Não Fazer Na NR 6

O Que Não Fazer Na NR 6

O Brasil é um dos campeões em acidente de trabalho no mundo. Dados do Ministério do Trabalho e Previdência revelam, que entre 2012 e 2016, mais de 3,5 milhões de casos foram apurados e desses, 13,3 mortes. Em quarto lugar dos países com mais incidentes desse tipo, só perde para Indonésia, índia e China.

Os números assustam e mostram que muito descaso e negligência tanto das empresas como dos empregados, acabam causando situações que muitas vezes se tornam fatais. A NR 6, é a norma regulamentadora que estabelece as regras para haver mais segurança durante o trabalho. O que não fazer na NR 6 e garantir a proteção total para você e seus colegas.

Descumprir A NR 6

Como qualquer norma reguladora, a NR 6 é fundamental para determinar como os trabalhadores podem exercer suas atividades com mais segurança e sem sustos ou preocupações que possam se tornar fatais.

O descumprimento das Normas Regulamentadoras número 6, podem se tornar um hábito muito perigoso e é obrigação da empresa fornecer os equipamentos e fazer o treinamento e garantir que o empregado esteja usando e da maneira correta cada equipamento necessário.

Usar Equipamentos De Péssima Qualidade

 

Muitas empresas para diminuir seus custos, acabam aproveitando o equipamento de outros empregados ou nunca renovam esses equipamentos, deixando que com o tempo e uso, o EPI se torne cada vez mais perigoso para o trabalhador.

É fundamental que a empresa forneça sempre equipamentos novos e em perfeito estado e todas as vezes que for necessário o reparo ou a compra de novos, que ela seja feita e cobrada pelo trabalhador.

Além disso, as empresas devem ter um fornecedor sério e que ofereça apenas equipamentos de excelente qualidade, pois materiais que tenham qualidade duvidosa, podem ser muito mais arriscados do que equipamentos antigos, mas que ainda desempenhem sua função.

Usar Equipamentos Não Fornecidos Pela Empresa

Em outros casos, muitos profissionais se utilizam de produtos e equipamentos próprios e ignoram os equipamentos fornecidos pela empresa por vários motivos, seja por que estão acostumados com seus próprios materiais ou por que não confiam no que a empresa fornece.

Mas segundo a NR 6, as empresas só podem começar uma atividade, se seus empregados estiverem usando os equipamentos cedidos por ela obrigatoriamente, além disso, os profissionais que trabalham devem usá-lo, independente de terem equipamentos próprios. Isso além de uma regra que deve ser cumprida, ainda padroniza os trabalhadores de uma empresa e garantem os direitos e deveres de ambos.

Ter Excesso De Confiança

 

Um problema que assola, principalmente os mais experientes, é o excesso de confiança, uma atitude que pode trazer sérios riscos para um profissional e para a empresa. Muitos profissionais que por exercerem uma atividade por muito tempo, podem crer que não precisem de equipamentos pois conhecem bem seu trabalho.

Aí é que mora o perigo! O excesso de confiança faz com que ignoremos os reais perigos e pode nos colocar em situações de alta gravidade e até a morte. O uso de EPI é sempre primordial e independente da experiência, é sempre bom ter um pouco de medo e manter a cautela e cuidados necessários.

Conheça E Exerça A NR 6 Em Seu Trabalho

A NR 6 é uma norma importantíssima para muitos mercados, em especial da construção civil, onde o uso de equipamentos de proteção, podem garantir a vida e saúde de muitos profissionais.

Além disso, a NR 6 estabelece regras para empresas e garante ao trabalhador a segurança de ter seus direitos respeitados. Aprenda curso online de NR 6 e conheça mais os direitos e deveres que empregados e empresas devem ter para exercer suas atividades com segurança.

SEO: marcação de dados estruturados para páginas de produtos de loja virtual

A marcação de dados estruturados ajuda os mecanismos de pesquisa a identificar as informações do produto e exibir essas informações em resultados avançados, aumentando potencialmente o número de cliques que a página do produto ganhará.

Quando os compradores pesquisam produtos em um mecanismo de pesquisa como o Google ou o Bing, eles provavelmente terão uma longa lista de anúncios e listagens orgânicas relevantes. Se uma página for bem classificada para uma pesquisa de produto específica, seu link e descrição aparecerão na lista de resultados retornados. Mas classificar bem em uma página de resultados de mecanismos de pesquisa é apenas parte da tarefa de uma consultoria SEO.

Marcação estruturada de dados permite excelentes resultados

Uma maneira de se destacar em uma página de resultados de mecanismos de pesquisa é incluir mais ou melhores informações, como uma análise de produto, informações de preço e alguma indicação do nível de estoque.

A imagem abaixo é uma captura de tela de uma página de resultados de pesquisa do Google tirada em 6 de junho de 2016. Observe que o Carregador de Pista Lego Technic Compact foi classificado 10 vezes no site Walmart para uma classificação média de quatro estrelas e meia em cinco. Atualmente custa US $ 14,62 e está em estoque.

Esta listagem da página de resultados de pesquisa do Google mostra os dados estruturados.

Esta listagem da página de resultados de pesquisa do Google mostra os dados estruturados.

O Google entende e exibe essas informações adicionais graças à marcação de dados estruturados nesta página específica de detalhes do produto. Embora o trabalho adicional que o Walmart tenha feito para ajudar a descrever seu conteúdo para o Google possa não afetar a classificação entre os resultados retornados (mais sobre isso abaixo), ele pode ajudar a listagem do Walmart a receber mais cliques da página de resultados do mecanismo de pesquisa.

Marcação de dados estruturados com vocabulário de microdados

O Microdata é um padrão da Web usado para “anotar conteúdo com etiquetas legíveis por máquina específicas”. Efetivamente, ele coloca pequenos pedaços de marcação em linha com outro HTML para melhor descrever o conteúdo HTML associado.

O Google e o Bing podem entender os microdados relacionados ao produto com o produto, a oferta e o vocabulário do Schema.org .

A implementação de microdados de vocabulário do Schema.org em uma página de detalhes do produto de loja virtual começa com o elemento mais externo que envolve as informações do produto. Neste exemplo, um div é usado.

<div itemscope itemtype = "http://schema.org/Product">
    ...
</ div>

No curso normal da apresentação da página de detalhes do produto, identifique informações adicionais sobre o produto usando uma propriedade itemprop .

<div itemscope itemtype = "http://schema.org/Product">
    <h1 itemprop = ”name”> Algum Produto Incrível </ h1>
    <img src = ”some-amazing-product.png” alt = ”Imagem surpreendente do produto” itemprop = ”image” />
    <p itemprop = "descrição">
        Este é um produto realmente incrível. Na verdade, achamos que você ficará surpreso.
        <span itemprop = ”sku”> 123456789 </ span>
    </ p>
</ div>

Observe no exemplo acima, o nome do produto, a imagem, a descrição e a unidade de manutenção de estoque (SKU) são todos identificados usando o vocabulário do produto Schema.org .

Há também um vocabulário do Schema.org para descrever as classificações do produto . No código abaixo, aggregateRating , ratingValue e reviewCount são usados ​​para ajudar os mecanismos de pesquisa a identificar a classificação do produto e permitir que eles a mostrem em um resultado avançado .

<div itemscope itemtype = "http://schema.org/Product">
    <h1 itemprop = ”name”> Algum Produto Incrível </ h1>
    <img src = ”some-amazing-product.png” alt = ”Imagem surpreendente do produto” itemprop = ”image” />
    <p itemprop = "descrição">
        Este é um produto realmente incrível. Na verdade, achamos que você ficará surpreso.
        <span itemprop = ”sku”> 123456789 </ span>
    </ p>
    <div itemprop = "aggregateRating" itemscope itemtype = "http://schema.org/AggregateRating"> 
        <span itemprop = "ratingValue"> 4 </ span> estrelas, com base em 
        <span itemprop = ”reviewCount”> 1.987 </ span> comentários. 
    </ div> 
</ div>

Por fim, pode-se adicionar informações sobre os níveis de preço e inventário do produto usando o vocabulário de oferta do Schema.org .

<div itemscope itemtype = "http://schema.org/Product">
    <h1 itemprop = ”name”> Algum Produto Incrível </ h1>
    <img src = ”some-amazing-product.png” alt = ”Imagem surpreendente do produto” itemprop = ”image” />
    <p itemprop = "descrição">
        Este é um produto realmente incrível. Na verdade, achamos que você ficará surpreso.
        <span itemprop = ”sku”> 123456789 </ span>
    </ p>
    <div itemprop = "aggregateRating" itemscope itemtype = "http://schema.org/AggregateRating">
        <span itemprop = ”ratingValue”> 4 </ span> estrelas, com base em 
        <span itemprop = ”reviewCount”> 1.987 </ span> avaliações.
    </ div>
    <div itemprop = ”ofertas” itemscope itemtype = ”http://schema.org/Offer”> 
        <meta 
        itemprop = ”preco” < 
= USD $ /> $ <span itemprop = ”price”> 9.99 </ span> |         <span itemprop = ”availability”> Em estoque </ span> 
    </ div> 
</ div>

Você pode encontrar uma propriedade Schema.org para praticamente qualquer coisa que você queira descrever em uma página de detalhes do produto. Depois de ter alguma marcação de dados estruturados, você pode até testar sua validade usando a Ferramenta de teste de dados estruturados do Google .

Marcação estruturada de dados com JSON-LD

Recentemente, o Google começou a preferir o JSON for Linking Data ou o JSON-LD aos microdados. JSON-LD tem vantagens sobre os microdados, incluindo ser separado – ou seja, dentro de uma tag de script aninhada no cabeçalho do documento – da marcação HTML. No momento em que este artigo foi escrito, o Bing ainda não suportava o JSON-LD para marcação de dados estruturados.

Para JSON-LD, comece com uma tag de script, definindo o tipo como “application / ld + json”.

<script type = "aplicativo / ld + json">
    ...
</ script>

Em seguida, escreva o objeto JSON-LD. Observe que o contexto aponta para o Schema.org no exemplo. Assim, você pode usar as mesmas propriedades descritas na seção de microdados acima.

{
    "@context": "http://schema.org/",
    "@tipo": "Produto",
    "name": "Some Amazing Product",
    "image": "some-amazing-product.png",
    "description": "Este é um produto realmente incrível. Na verdade, achamos que você ficará surpreso.",
    "sku": "123456789",
    "aggregateRating": {
        "@tipo": "AggregateRating",
        "ratingValue": "4",
        "reviewCount": "1,987"
    }
    "ofertas": {
        "@tipo": "Oferta",
        "priceCurrency": "USD",
        "price": "9,99",
        "disponibilidade": "http://schema.org/InStock"
    }
}

A marcação de dados estruturados pode afetar o ranking

A marcação de dados estruturados, implementada com microdados ou JSON-LD, pode permitir resultados ricos, possivelmente aumentando a probabilidade de uma determinada página de produto listar em uma página de resultados de mecanismo de pesquisa ser clicada. Por vários anos, esse foi o principal motivo para incluir a marcação de dados estruturados.

No entanto, em 11 de setembro de 2015, o analista de tendências para webmasters do Google,  John Mueller, disse que dados estruturados “com o tempo podem fluir para os rankings” durante um Hangout da Central do Google para webmasters de uma hora. O comentário de Mueller – veja, aproximadamente, às 21:40 minutos do vídeo – incentivou alguns profissionais de marketing a incluírem uma marcação de dados estruturados.

Como Escolher Uma Carreira Em 4 Passos

Existem tantas opções por aí. Como você pode escolher um plano de carreira adequado às suas habilidades e interesses? Uma carreira que você pode desfrutar e fazer bem em? Imprima e mantenha esta lista de maneiras de escolher suas principais opções de carreira – e leve algum tempo para analisá-las.

Avalie-se: quem é você agora?

Pense em quem você é, no que você é bom e no que gosta. Isso ajudará você a escolher ideias de carreira que correspondam às suas habilidades e interesses.

Aqui estão algumas perguntas e atividades úteis para explorar:

  • Que assuntos você gostou de estudar na escola e fora dela? Por quê?
  • É porque você gosta da pessoa que está ensinando a você ou há algo sobre esse assunto com o qual você pode realmente se relacionar?
  • Em que assuntos você se saiu bem e por quê?
  • Se você tivesse que escolher um favorito de palavras, números, recursos visuais e atividades físicas, qual seria?
  • Você poderia se ver em um trabalho onde sua melhor escolha formava uma grande parte do que você faz todos os dias?

Atividades úteis de avaliação

Faça um desses testes de personalidade de carreira on-line para descobrir mais sobre suas qualidades e pontos fortes pessoais. Também conhecidos como testes de aptidão profissional ou testes de auto-avaliação, eles podem ajudá-lo a fazer escolhas de carreira com base em suas características pessoais ou qualidades.

Faça uma análise SWOT. Tudo que você precisa é de uma caneta, papel e uma vontade de ser honesto sobre si mesmo. Não se preocupe, ninguém mais verá os resultados deste exercício, só você! Use sua análise SWOT para descobrir seus pontos fortes e fracos, ameaças aos seus objetivos e oportunidades que você pode alcançar e agarrar se você se concentrar nisso.

Pense nas 5 habilidades de vida e trabalho mais importantes que você já possui – e quais você quer construir. Qual habilidade é mais fácil para você por meio de comunicação, autogerenciamento, autoconfiança, trabalho em equipe e solução de problemas?

Toda carreira precisa dessas habilidades, mas algumas mais que outras. Vendas, enfermagem, ensino e reportagem investigativa carreiras precisam de você para ser grande em comunicação.

Ser um treinador de esportes ou um bombeiro precisa que você tenha um nível de condicionamento físico e desfrutará dessas carreiras se gostar de atividades físicas.

Algumas carreiras realmente incomuns precisam que você seja bom em números, como ser um associado de correção de erros de plataforma ou um tecnólogo de alimentos. Você pode desenvolver todas essas habilidades gratuitamente como um jovem profissional.

Depois de pensar bem sobre suas habilidades e interesses, faça uma lista de todas as carreiras que você acha que podem ser uma boa combinação. Lembre-se, existem muitas outras carreiras que podem ser um bom jogo que você ainda não pensou!

Construa uma lista de carreiras que você quer aprender mais sobre

Se você avaliou seus pontos fortes, habilidades e interesses, você deve ter uma lista de carreiras nas quais pensar. É útil ter uma lista longa, com pelo menos dez opções de carreira, porque não existe apenas uma carreira de sonho. Muitas carreiras podem ser uma grande combinação para você.

Você já tem algumas “carreiras de sonhos” no topo da sua lista? Use essas opções principais para expandir sua lista de carreiras.

Dirija-se ao nosso centro de carreiras e veja quais das quinze áreas de negócio, ou “sectores” em que pensa que a sua carreira de sonho se enquadra – como carreiras criativas ou carreiras científicas, por exemplo. Você pode descobrir mais sobre o setor e os empregos que você poderia fazer nele.

Cada setor apresenta uma variedade de trabalhos em que você pode ser ótimo. Você aprenderá a saber quanto eles pagam, quais qualificações você pode precisar, como começar quando sair da escola ou da educação e quem pode ajudar.

EXEMPLO: Digamos que você goste da ideia de ser um assistente de ensino. Você visita vagas de educação infantil e educação em nosso centro de carreiras para saber mais. Você descobre a descrição do trabalho para um treinador de TI e decide que isso soa muito bem. Isso faz com que você pense – talvez você também encontre muitas opções interessantes de carreira nas carreiras digitais?

Até agora, você deve ter construído uma boa lista de opções de carreira que você gosta do som. Apontar para ter pelo menos dez carreiras em sua lista. Provavelmente haverá algumas ideias de carreira nas quais você já pensou, mas também algumas carreiras possíveis sobre as quais você não conhece muito ou que nunca pensou antes.

Criar uma lista de 2-5 melhores opções de carreira

Agora é hora de restringir sua lista de carreiras – mas não muito! Você quer manter a mente aberta, porque há mais de uma carreira de sonho esperando por você. Escolha carreiras nas quais você esteja interessado.

Procure escolher carreiras que correspondam às suas qualificações até agora (ou escolha-as se você realmente quer acumular qualificações necessárias ao longo do tempo. Lembre-se, Roma não foi construída em um dia – você sempre pode fazer cursos ou aprender a tempo parcial se você precisar).

Veja se suas principais opções de carreira apresentam qualificações e habilidades semelhantes que podem ser úteis em sua jornada futura na carreira.

Talvez todas as suas principais escolhas de carreira digam que é bom ter notas fortes nas ciências, no inglês ou na geografia. Anote isso, porque ele pode ajudá-lo a decidir quais serão suas futuras opções de estudopode ser, seja escolhendo GCSES e A-levels, ou pensando em cursos e estudos depois que você sair da escola.

Pense nas suas metas de curto e longo prazo

Agora que você fez todo esse pensamento para escolher uma carreira certa para você, seu próximo passo é pensar em algumas metas viáveis.

Para tornar sua principal opção de carreira uma realidade, com o que você vai trabalhar nos próximos meses? E nos próximos anos?

Crie um documento ou planilha. Anote todas as etapas que você pode seguir para atingir suas metas e adicione uma data que você gostaria de alcançar. Existe uma nota que você deseja obter em um projeto ou exame escolar? Um curso que você gostaria de pesquisar? Uma hora que você gostaria de gastar para encontrar entrevistas on-line com pessoas fazendo seu trabalho dos sonhos? Seus objetivos podem ser pequenos ou grandes. Eles podem ser alcançados nesta noite ou no próximo ano – mas devem ser alcançáveis.

Crie sua lista de metas viáveis, adicione datas de conclusão e você deu um grande passo para não apenas escolher uma carreira, mas também colocar seu sonho em movimento.

Há mais de um caminho para todas as suas escolhas de carreira de sonho.

Nunca se esqueça: se você tiver interesse, poderá desenvolver as habilidades e qualificações.

Não há um caminho definido para um destino de carreira, independentemente das carreiras escolhidas. Sempre listamos vários caminhos de carreira em todas as ideias de carreira que oferecemos. Você pode ir para a universidade. Você pode começar em um trabalho júnior e trabalhar o seu caminho.

E você pode obter aprendizagens para praticamente qualquer carreira em que possa pensar. É tudo sobre encontrar o aprendizado certo para você. Por exemplo, se você quiser entrar em uma carreira financeira ou em uma carreira digital, os gigantes do serviço financeiro EY oferecem aprendizados de negócios e até estágios digitais – onde você pode se tornar um aprendiz e obter um diploma de graça!

Lembre-se: há mais de um caminho para a carreira dos seus sonhos e também há mais de uma carreira de sonho.

Suas habilidades e interesses podem ser uma excelente combinação para todos os tipos de carreira – até mesmo algumas que você ainda não ouviu falar. O importante é descobrir uma série de carreiras que o estimulem, porque uma carreira que começa com o atendimento ao cliente (talvez você goste de ser social) pode levar a uma carreira profissional em saúde, alimentação e hospitalidade, jornalismo ou carreiras de vendas. poucos.

Top 7 razões pelas quais as pessoas são demitidas

Falar com a experiência, ser demitido pode ser um enorme golpe para o seu ego que é difícil de se recuperar. Não só coloca as costas contra a parede, também é embaraçoso. Se foi sua culpa ou não, depois que você é demitido, há um estigma que o segue para todo lado.

Você rapidamente se cansa de falar sobre isso e se assusta toda vez que alguém traz à tona sua situação de trabalho em um ambiente social. Embora a razão para ser demitido nem sempre seja imediatamente clara ou o motivo pelo qual você é dado possa não ser o motivo real pelo qual você foi liberado, existem certos comportamentos que são bem definidos e levarão a uma conclusão quase certa.

Eu identifiquei as razões mais comuns para ser demitido em um esforço para ajudar as pessoas a evitá-las e a ficarem bem empregadas.

1) Tropeçar nas Mídias Sociais

Todos nós já ouvimos que precisamos ter cuidado com o que postamos nas mídias sociais, mas as pessoas continuam sendo terminadas todos os dias pelo que postam online. Então, o que eles estão postando que os coloca em apuros?

Aqui no Colorado, o mais comum é alguém chamar de doente para o trabalho e, em seguida, o amigo deles os marca em uma foto nas pistas de esqui. O chefe deles vê isso e eles acabam por mentir sobre estar doente.

Nunca publique comentários depreciativos sobre sua empresa ou seu chefe on-line. As pessoas que discursam contra sua empresa nas mídias sociais são quase sempre terminadas.

Fique longe de posts altamente controversos que podem ser vistos como altamente ofensivos. Se sua atividade on-line estiver ofendendo os clientes, você será rapidamente substituído.

2) Sendo Negativo

No segundo em que você toma a decisão consciente de se juntar aos outros no escritório que são negativos, está colocando o seu futuro na empresa em risco. Enquanto você não tem que concordar com tudo o que acontece, escolha suas batalhas com sabedoria e não se torne um fofoqueiro.

3) Agindo como um lobo solitário

No ambiente de trabalho atual, espera-se que a maioria das pessoas trabalhe como parte de uma equipe. Nem todo mundo tem fortes habilidades sociais.

No entanto, a comunicação eficaz é uma peça essencial para ser um membro contribuinte de uma equipe. Quando você é um lobo solitário, não se torna parte do time.

Quando algo dá errado, toda a culpa pode facilmente pousar no lobo solitário. Você é muito mais difícil de se livrar se você é um jogador da equipe.

4) Estar atrasado

Este deve ser simples, mas estar na hora de trabalhar é uma parte essencial do trabalho. Aparecer regularmente na hora certa (ou mesmo um pouco antes, dependendo da configuração do seu escritório) cria um senso de confiança no relacionamento do seu supervisor/chefe com você.

Simplesmente chegar a tempo pode levá-los a acreditar que você está pronto para um trabalho mais sério de forma consistente ou até mesmo uma promoção para um nível mais alto.

5) Desobedecer seu chefe

Às vezes você tem trabalhado em algum lugar por tempo suficiente, onde você acha que poderia ter construído um cache ou um corpo de trabalho para tomar as coisas em suas próprias mãos.

No entanto, desobedecer as intenções claras de seu chefe é uma maneira rápida de ser liberado. Se você tiver sugestões sobre como melhorar um projeto ou processo no trabalho, sempre ofereça-as de maneira construtiva.

6) Se esforçar pouco

Algumas pessoas pensam que podem deslizar no trabalho dando continuamente o mínimo de esforço e raramente ou nunca indo além do que é pedido. Estas são as pessoas que se sentem auto-intituladas e que a empresa tem a sorte de tê-las apesar de não terem feito grandes contribuições.

Colocar o esforço mínimo garantirá que seu nome apareça continuamente a qualquer momento em que houver qualquer dúvida sobre a necessidade de reestruturar ou deixar as pessoas irem embora.

7) Usando Comportamento Inadequado ou Idioma

Dizer a coisa errada para a pessoa errada no escritório continua a custar muitas pessoas o seu trabalho. Esta é a razão pela qual as empresas fazem com que seus funcionários passem por treinamento de assédio sexual e outros treinamentos relacionados a RH sobre o comportamento apropriado no local de trabalho todos os anos.

Apesar desses avisos, as pessoas continuam a tomar decisões erradas no local de trabalho que lhes custam o emprego.